Ortodontia Preventiva e Interceptiva


Quem já não escutou as expressões: “prevenir é o melhor remédio”, “o sorriso é nosso cartão de visita”? A prevenção é, muitas vezes, uma atitude muito mais vantajosa do que o ato de remediar a consequência de algumas situações. E é claro que para garantir um visual bonito e saudável aos dentes, são necessários alguns cuidados, entre eles, a prevenção, o cuidado desde a infância. Para entender melhor, vamos separar a Ortodontia em: Ortodontia Preventiva e Ortodontia Interceptiva.

Antes de tudo, precisamos entender que a Ortodontia Preventiva visa preservar a integridade da evolução normal da oclusão, evitando-se a instalação de determinadas má oclusões. Dessa forma, compreende condições como: tratamento de lesões de cárie dentária e a realização de restaurações adequadas; a manutenção de espaço após a perda precoce de dentes de leite (dentes decíduos), com o uso de aparelhos mantenedores de espaço, até a época da erupção dos dentes permanentes, assim como diagnosticar precocemente e eliminar hábitos deletérios (chupeta e dedos) que possam interferir no desenvolvimento normal da dentição e do crescimento facial.

A Ortodontia Interceptiva age em uma situação anormal, no início de uma instalação de uma má oclusão, intervindo precocemente no problema para diminuir a severidade ou até eliminar a causa contribuindo para uma oclusão mais favorável sem a necessidade de um tratamento corretivo ou este tratamento seja mais curto e mais simples.

Para prevenção e interceptação de más oclusões é feito o uso de aparelhos fixos ou moveis, que serão definidos após o diagnóstico de cada caso.

Quando executado corretamente e no tempo adequado, o procedimento pode prevenir diversos tratamentos ao longo da vida do paciente, como evitar a utilização de aparelhos fixos no futuro, prevenir a necessidade de extração de dentes permanentes e até evitar problemas mais sérios como cirurgias ortognáticas.

#ortodontia #interceptiva #preventiva #ortoimplan

Posts Em Destaque
Posts Recentes